Instagram

Instagram has returned invalid data.

Siga o Mamute!

Alemanha Mamute Cultural

Rota Romântica: um dos melhores destinos da Alemanha

17 de Fevereiro de 2018
Rota Romântica: castelo Neuschwanstein

As rotas temáticas parecem ser mesmo uma tradição alemã que deu certo. Vemos, por exemplo, a influência entre os descendentes, como é o caso da Rota da Cerveja, em Santa Catarina, ou a Rota Romântica, na Serra Gaúcha. Como falar sobre a Alemanha sem citar essa parte importante do turismo por lá? Por isso, a Oficina de Inverno traz neste post tudo que você precisa saber sobre a encantadora região no coração da Alemanha.

A Romantische Straße, ou Rota Romântica, compreende um trecho de aproximadamente 400 km entre as cidades de Würzburg e Füssen, respectivamente norte e sul da Baviera, o famoso estado alemão. Isso corresponde a pouco menos que a distância entre Rio de Janeiro e São Paulo. São 28 cidades dentro da rota e você pode escolher começar o trajeto por quaisquer dos dois pontos. Desse modo, a escolha vai depender apenas da sua localização ou do que pretende ver primeiro. E nós garantimos que você terá muito o que ver! Um belo itinerário para ser percorrido a dois – afinal, o nome rota romântica não está aí à toa. No entanto, isso não impede de ir com amigos ou sozinho. A experiência será igualmente fascinante.

A mesa é farta e a comida deliciosa, o percurso é daqueles de tirar o fôlego e há arte, cultura e história por toda parte. Esta, aliás, explica muito das razões pelas quais a Rota Romântica existe. Vamos entender então o que faz da Rota Romântica um dos melhores destinos da Alemanha?


Um pouco da história

Rota Romântica: Rothenburg ob der Tauber

A encantadora cidade de Rothenburg ob der Tauber – Foto: my.bids.de

A Segunda Guerra Mundial foi consequência de uma série de fatores, e foi a causa de muitos outros. Um desses acontecimentos foi o nascimento da Rota Romântica após o conflito. Os alemães se viam às voltas em um cenário de destruição e escassez e precisavam contornar a situação. Para os habitantes da Baviera, a solução foi se unir para atrair turistas e tentar se recuperar em meio a destruição do pós-guerra.

A união faz a força, já diz o sábio ditado popular, e dela surgiu a Rota Romântica. Muito da cultura alemã está contido no percurso que ganhou fama e é visitado por quase 2 milhões de pessoas todos os anos.


Como percorrer a Rota Romântica na Alemanha

Uma das coisas mais legais de visitar a Rota Romântica na Alemanha é que você pode percorrê-la de acordo com o seu tempo e as suas preferências. Você pode fixar a sua base em uma ou duas cidades, a depender de quantas cidades da Rota Romântica irá visitar. Este será o local onde ficará hospedado, e a partir dela vá visitando as outras cidades. Outra opção é visitar apenas algumas das cidades em um dia, caso não tenha tempo. Isso porque muitas são pequenos vilarejos que podem ser visitados em poucas horas. Entretanto, esta certamente não é a melhor forma de conhecer uma região tão bonita e rica. Nesse sentido, veja abaixo algumas dicas sobre a locomoção neste itinerário.

Rota Romântica: Aügsburg

Aügsburg ao entardecer – Foto: Vou na Janela

  • CARRO

A infraestrutura das estradas alemãs faz com o que percurso seja percorrido de carro com muita facilidade, e por isso o mais indicado pela Oficina de Inverno. Alugar um carro não é muito difícil e isso vai garantir uma maior autonomia. Você faz o seu próprio horário e decide em quais cidades quer demorar mais ou menos.

  • ÔNIBUS

Outra forma de percorrer a rota é com o Romantic Road Coach ou Flixbus, duas linhas de ônibus que operam na Rota Romântica. Uma vantagem do Romantic Road Coach é que ele permite fazer reembarques em qualquer parada da rota com o bilhete único. Escolher essa forma pode ser bastante interessante se você não dirige (ou não quer dirigir), ou ainda caso queira fazer partes da rota a pé, o que é comum por lá. Uma curiosidade: caso queira percorrer a Rota Romântica inteiramente a pé, você vai levar 24 dias para completar a missão. Haja caminhada!

  • BICICLETA

Se você é daqueles mais dispostos a uma aventura e deseja encarar a rota de bicicleta, há também essa opção. Uma ciclovia aumenta o percurso em 110 km. Vai encarar?


O que fazer na Rota Romântica da Alemanha

Já falamos que o percurso é de tirar o fôlego, mas como, exatamente? Abaixo deixamos dicas a respeito dos principais pontos da Rota Romântica na Alemanha.

1. Würzburg

As duas cidades que representam o início e o final do percurso – Würzburg e Füssen – são um capítulo a parte. Würzburg é a capital vinícola da Franconia (região norte da Baviera) e oferece vinhos brancos fabricados por lá com uva silvaner. Você pode apreciar a arquitetura barroca, predominante na cidade, e terminar o percurso em um bar ou restaurante às margens do rio Main. DICA DO MAMUTE: os pontos imperdíveis são o palácio Festung Marienberg (ou Fortaleza de Marienberg), a Catedral de Würzburg, a Marienkapelle e o Hofgarten.

Rota Romântica: Festung Marienberg

As águas geladas do rio Main, ou Meno, um pouco abaixo do palácio Festung Marienberg – Foto: CTW Würzburg/Flickr

2. Rothenburg ob der Tauber

Vídeo produzido e divulgado pelo canal Louco por Viagens no YouTube

Um dos pontos mais famosos da Rota Romântica alemã, Rothenburg ob der Tauber é uma charmosa cidade medieval, que permanece cercada por muros até os dias atuais. As casas em enxaimel, as flores das sacadas da janela, a organização da cidade… Todos são pontos que chamam bastante atenção.

O nome da cidade, em português, significa “Rothenburg sobre o rio Tauber”. A cidade recebeu o nome porque a família de um conde de sobrenome Rothenburg construiu um castelo naquelas terras que passariam a ser a cidade. Tauber é o rio que atravessa a cidade.

Explore a cidade a partir da Plönlein, termo que pode ser traduzido como uma “pequena praça em uma fonte”, segundo o site da cidade, e o complexo inclui a casa amarela e as duas torres à esquerda e à direita da residência. Dizem, inclusive, que foi copiada por Walt Disney no filme “Pinóquio”. O local é um dos cartões-postais da cidade. Siga para Marktplatz, a principal praça de Rothenburg. Visite também os portões e torres da cidade. Assim como outras cidades da Rota Romântica, faça a visita a pé e aproveite tudo que Rothenburg tem a oferecer!

3. Dinkelsbühl

Vídeo produzido e divulgado pelo canal MYGEMPICTURES no YouTube

Outra cidade medieval importante na Rota Romântica é Dinkelsbühl. Embora não tão visitada como outras cidades da rota, Dinkelsbühl tem um charme e tanto. Um dos pontos interessantes sobre Dinkelsbühl, por exemplo, é que a cidade não foi destruida durante a Segunda Guerra Mundial. Portanto, ela preserva realmente pontos medievais.

Além disso, reza a lenda que a cidade resistiu não só à Segunda Guerra Mundial como a invesão de suecos na Alemanha durante a Guerra dos Trinta Anos. Os responsáveis por tal façanha seriam as próprias crianças da cidade, que pediram aos invasores que não destruíssem a pequena Dinkelsbühl. Os pontos altos da cidade são as diversas torres (são 20 ao todo), os portões, a Catedral de São Jorge – belíssima igreja em estilo gótico -, e o Weinmarkt ou mercado de vinhos.

4. Nördlingen

A cidade de Nördlingen é a quarta cidade que destacamos em nossa lista de dicas sobre o que fazer na Rota Romântica alemã. A cidade foi construída com 72 mil toneladas de diamantes, contidos nas pedras que ergueram a cidade. Entretanto,

“seus moradores não perceberam que as pedras eram formadas por milhões de pequenos diamantes – é uma concentração sem igual. (…) Mas foi um evento violento o responsável por essa inusitada característica de Nördlingen: o impacto de um asteroide com a Terra há 15 milhões de anos. Viajando a uma velocidade estimada de 25 km por segundo, o asteroide de 1 km de comprimento bateu no solo com força, formando uma cratera de 26 km de diâmetro. É nesse ponto que fica o povoado de Nördlingen. O impacto submeteu o solo rochoso a tanto calor e a tanta pressão que bolhas de carbono dentro das pedras se converteram em pequenos diamantes –todos com menos de 0,2 milímetros, quase invisíveis ao olho humano” (BBC News via Folha de S. Paulo)

Como você pode perceber, cada cidade guarda fatos interessantes em sua história, o que faz da viagem um momento ainda mais especial. Quando estiver por lá, não deixe de visitar o próprio muro que cerca a cidade com suas torres, a Igreja de St. Georg, a Igreja de St. Salvator e o Museu da Cratera Ries.

5. Augsburg

Vídeo produzido e divulgado pelo canal DW Travel no YouTube

Uma das maiores cidades da Baviera e da própria Rota Romântica, Augsburg é também uma das cidades mais antigas da Alemanha. Como uma cidade maior, ela vai além dos seus traços históricos e se constituiu também como uma cidade universitária. Quando se trata de curiosidades sobre a história de Augsburg, vale lembrar que é a cidade do pai de Leopold Mozart, pai do famoso compositor alemão, e também do dramaturgo Bertolt Brecht. Por isso, não é difícil imaginar a importância que a cidade possui quando se fala em artes. Foi também importante centro financeiro da Alemanha.

Não deixe de visitar o centro administrativo de Augsburg – com destaque para a Prefeitura da cidade, com seu Salão Dourado. Além disso, vale lembrar a Catedral de Augsburg, o palácio Schaezlerpalais e Basílica de St. Ulrich e Santa Afra – esta última é padroeira da cidade.

6. Füssen

Rota Romântica: castelo Neuschwanstein

O castelo Neuschwanstein, que inspirou o castelo da Cinderela – Foto: Vou na Janela

A cidade de Füssen, no outro extremo da Rota Romântica, encanta principalmente pelo Castelo Neuschwanstein, que inspirou o castelo da Cinderela nos desenhos da Disney. E é da Marienbrucke que você tem a melhor vista do castelo. Vale muito a pena! Mas não é tudo. A cidade possui a maior altitude da Baviera: são 808 metros acima do nível do mar! Ela pode ser acessada facilmente se você começar a rota por lá e estiver em Munique. Füssen é a cidade de artesanato rico e muitas belezas naturais, no entorno dos castelos e palácios e para além deles. Você pode visitar os lagos Alpsee e Hopfensee, a Abadia de Ettal e o Castelo de Falkenstein, nos Alpes Bávaros.


Dica do Mamute

Em cada cidade da rota existe o Centro de Informações Turísticas. Eles vão fornecer mapas e demais informações sobre a cidade e as atrações que ocorrem por lá, além de hospedagem e alimentação. Aproveite esse recurso e use a seu favor!

Como deixar essa rota fora do seu roteiro para a Alemanha? Nós aqui da Oficina de Inverno achamos impossível! A nossa estação preferida oferece ainda um clima especial para uma viagem desse tipo por cidades tão lindas. Você não pode esquecer daquela proteção extra com estilo.

Não esqueça de dividir com a gente todos os momentos no nosso Instagram: @oficinadeinverno. Como sempre, é um prazer acompanhar as aventuras dos mamutes viajantes!

Leave a Reply