Chile Patagônia

Patagônia Chilena: conheça o destino repleto de encantos!

19 de Abril de 2020
Patagônia Chilena

Embora a porção chilena seja menor e menos visitada, a Patagônia Chilena não deve, de modo algum, ser desprezada. Ushuaia, El Calafate e El Chaltén, na parte argentina, são realmente destinos maravilhosos e imperdíveis. No entanto, a Patagônia Chilena reserva muitas surpresas, paisagens de tirar o fôlego e muito contato com a natureza. Por isso, neste post, a Oficina de Inverno traz informações essenciais para ajudá-lo a visitar a Patagônia Chilena da melhor forma: como chegar, o que visitar, o que você precisa saber antes de viajar, o que levar na mala… Então não perca tempo e embarque com a gente nesta leitura!

A Patagônia Chilena, como o nome sugere, é a região que fica no lado do Chile. Conforme já explicamos neste post, a Patagônia é dividida entre a parte argentina e a chilena pela Cordilheira dos Andes.


Como chegar

Como não existem voos diretos do Brasil para a Patagônia Chilena, uma das opções – talvez a melhor pra muita gente – é fazer o roteiro via Santiago. Você pode apenas passar pela cidade para pegar o próximo voo, até Punta Arenas, ou aproveitar para incluir a capital chilena no seu roteiro. Se a segunda opção for a sua escolha, recomendamos o nosso guia “O que fazer em Santiago: roteiro de 5 dias na cidade + vinícolas e estações de esqui!” Assim, você viaja bem preparado!


O que levar na viagem para a Patagônia Chilena

Patagônia Chilena

Há uma série de coisas que são importantes para uma viagem num destino de frio e aventura. No entanto, é sempre importante levar em conta a praticidade. Por isso, leve roupas de frio que protejam de verdade no frio: casacos, acessórios de inverno, botas apropriadas e não esqueça da roupa térmica. Esse é um dos pontos mais importantes. O frio é rigoroso mesmo se você não viaja durante o inverno.

Ademais, não esqueça de levar remédios para dor e resfriado, hidratante para o corpo e lábios, protetor solar e óculos escuros. Para as fotos durante os passeios, vale a pena levar uma câmera ou, caso não tenha, leve um carregador portátil para não ficar sem bateria no meio do trajeto.

Além disso, a documentação exigida para a viagem é mais simples para os turistas da América do Sul. Isso significa que você não precisará de visto e basta levar a carteira de identidade (RG) que você consegue entrar no país.


O que fazer na Patagônia Chilena

Pensando em como você pode organizar seu roteiro e as melhores opções dentro da Patagônia Chilena, selecionamos alguns locais para ajudar você a planejar a viagem dos sonhos.

Punta Arenas

Vídeo produzido e divulgado pelo canal prego.design, no YouTube

É a principal cidade da Patagônia Chilena e é a última cidade chilena antes da Antártica. A maioria dos voos que chega na região aterriza na cidade, a partir da qual você pode conhecer os outros locais. Mas também pode separar um dia para conhecer a cidade, caso roteiros variados lhe interessem.

Daqui você pode também acessar o Parque Nacional Bernardo O’Higgins, que é um misto de bosques, geleiras e fiordes que vale a pena conhecer. O grupo étnico Kawésqar vive neste parque.

Perto de Punta Arenas fica a Ilha Magdalena, onde você encontra a maior concentração de pinguins na região, o que atrai muitos visitantes para conhecer o local. Para ver os pinguins, visite a ilha entre outubro e março. Além disso, a paisagem também convida a passar um tempo curtindo e contemplando a natureza.

————-

Torres del Paine

Patagônia Chilena

O Parque Nacional Torres del Paine reúne tudo que os apaixonados por aventura, frio e natureza amam. São trilhas, lagos, geleiras, animais dos mais variados tipos, a herança dos ancestrais mostrada em pinturas rupestres… Vale a pena demais.

Por ser mais procurado, visitar o Parque também pode sair mais caro se você pretende ter uma experiência de imersão, passando os dias e dormindo no próprio parque, em um dos hotéis. O que reduziria o custo seria acampar no Parque, o que também é uma opção de muitos viajantes. Por lá, você também pode fazer diferentes circuitos de trekking, por exemplo, por conta própria ou contratando um guia. Os mais famosos são o “O” e o “W”. Uma opção mais em conta é fazer a visita de um dia apenas, partindo de Puerto Natales, a cidade que é porta de entrada para Torres del Paine.

Patagônia Chilena

Se resolver fazer o tour dessa forma, você também pode reservar pelo menos mais um dia para conhecer Puerto Natales. A cidade fica a cerca de 250 km de distância de Punta Arenas. É uma cidadezinha pequena, mas é interessante para quem gosta de conhecer novos lugares.

Já falamos sobre Torres del Paine em outra ocasião. A viajante Marília Gonzaga concedeu uma entrevista para o nosso blog, falando sobre a incrível experiência de conhecer Torres del Paine. Você pode acessar o post clicando aqui.

Glaciares

Patagônia Chilena

Navegando pela região você pode ter a oportunidade incrível de conhecer os glaciares da Patagônia Chilena. O Glaciar Balmaceda e o Glaciar Serrano (cujo mirante fica no Parque Nacional Bernardo O´Higgins) são alguns dos glaciares mais famosos e visitados. Aqui você passa também pelos Fiordes de Última Esperança. Você pode contratar o serviço para fazer a navegação até os glaciares em Puerto Natales. Assim, terá o conforto de fazer um roteiro com pessoas experientes no assunto.

Caverna do Milodón

Patagônia Chilena

Foto: site Chile Travel (Turismo do Chile)

Este é outro passeio comum entre os visitantes da Patagônia Chilena. A Caverna do Milodón fica no caminho entre Puerto Natales e Torres del Paine. Milodón é um mamífero pré-histórico cujos fósseis foram encontrados na caverna. No local, há uma réplica em tamanho natural do animal, que parece uma espécie de urso.

Caso tenha outras dúvidas, que eventualmente não foram respondidas neste post, entre em contato para solucioná-las! Você pode falar conosco pela caixa de comentários abaixo ou via Instagram. O nosso perfil é @oficinadeinverno.

    Leave a Reply