Instagram

Siga o Mamute!

Chile

7 vinícolas no Chile para conhecer e encantar-se!

18 de Abril de 2019
Vinícolas no Chile

O enoturismo é uma maravilhosa – e divertida – forma de conhecer mais sobre um país. Ao percorrer locais e degustar os mais variados tipos de vinhos, você também tem a oportunidade de conhecer mais sobre aquela paisagem, o povo desses locais, sotaques, culturas e costumes. Percorrer rotas vinícolas é, pois, um exercício enriquecedor. Sabe-se que a América do Sul também é produtora de excelentes vinhos, a exemplos dos argentinos e chilenos. Pensando nisso, a Oficina de Inverno traz 4 vinícolas no Chile que valem a pena incluir no seu roteiro de viagem!

O Chile possui mais de 17 regiões produtoras das uvas que mais tarde virarão saborosos vinhos e o Brasil é um dos principais consumidores do produto. Vamos conhecer algumas delas?

VINÍCOLAS NO CHILE: CONCHA Y TORO

Vinícolas no Chile

Essa é a maior vinícola do Chile e, todos os anos, recebe cerca de 180 mil visitantes. Não é pouca coisa. Concha Y Toro tem um visual de tirar o fôlego e muito a oferecer aos turistas, que podem acompanhar a produção do vinho, fazer uma parada no jardim com amostras de 26 variedades de uvas cultivadas ali – são 13 uvas tintas e 13 brancas -, visitar a cave onde as uvas do Casillero del Diablo maturam. Ao final da visitam, você pode degustar os vinhos no wine bar e adquiri-los na loja que funciona dentro da propriedade.

Estão disponíveis dois tipos de tours: o tradicional, com direito a passeio guiado, degustação de três vinhos premium e uma taça da vinícola; e o tour Marqués de Casa Concha oferece passeio, degustação de quatro rótulos da linha Marqués de Casa Concha com o auxílio de um sommelier, tábua de queijos e taça de brinde.

VINÍCOLAS NO CHILE: CASA SILVA

A Casa Silva, localizada no Valle de Colchaga, é fruto de uma tradição de família que existe desde 1892, como o próprio slogan do local informa. A cerca de duas horas de viagem de Santiago, a vinícola foi fundada em 1892, mas só em 1997 é que a Casa Silva passa a produzir vinhos de marca própria.

A Casa Silva oferece atrações variadas, para todos os gostos: túneis subterrâneos que remontam à época da construção da casa, coleção de carros antigos, salas onde o vinho é produzido e o Hotel Boutique Casa Silva, além dos próprios vinhedos, é claro.

VINÍCOLAS NO CHILE: SANTA RITA

Vinícolas no Chile

A vinícola de Santa Rita fica no Valle del Maipo e tem mais de cem anos de história. O local possui 3 mil hectares, capela, parque de 40 hectares, prédios que concentram a produção dos vinhos, restaurante, café, Museu Andino e o Hotel Casa Real.

Ao todo, a vinícola de Santa Rita oferece nove tipos de visitação com os mais variados tipos de atividades: passeios de bicicleta, piquenique, degustação e Winemaker Experience, quando o visitante pode produzir o próprio vinho.

VINÍCOLAS NO CHILE: SANTA CAROLINA

Uma das mais antigas vinícolas do Chile, Santa Carolina tem mais de 140 anos de história e fica localizada na zona urbana de Santiago, a capital chilena.

Tantos anos de história foram afetados por um terremoto de grande magnitude, em 2010. O impacto foi de 8,8 graus na escala Richter, danificando bastante o parque que existe no local, além da casa onde viviam seus fundadores, a cava subterrânea e o salão onde os vinhos são engarrafados.

O local oferece o tour standard e premium.

EMILIANA

A vinícola Emiliana destaca-se quando o assunto é produção orgânica, a nível internacional, sendo considerada a maior do mundo neste quesito. Isso quer dizer respeito máximo ao meio ambiente, sem uso de fertilizantes químicos. Para combater a infestação de pragas, os produtores cultivam plantas e ervas que protegem o vinhedo. Falamos acima da Concha y Toro, lembra? Pois bem, Emiliana pertence ao mesmo grupo.

Localizada em Casablanca e fundada nos anos 1980, a vinícola conta com tour guiada, mas não é possível acompanhar a produção, que é feita na Concha y Toro. Além disso, o passeio conta com degustação de vinhos.

VINÍCOLA ALMAVIVA

Vinícolas no Chile

A vinícola Almaviva, junção de duas gigantes no ramo da produção de vinhos, conta com um produto bastante apreciado e de alto custo – Foto: site oficial da vinícola Almaviva

Com parceria feita em 1997 entre o Château Mouton Rothschild e Concha y Toro e lançamento no mercado em 1998, Almaviva tem a Cordilheira dos Andes como cenário de fundo. O vinhedo fica na parte mais alta do Vale do Maipo, região central do Chile, e a propriedade possui 60 hectares de extensão. Segundo informações do site oficial, a vinícola foi plantada com cinco variedades diferentes: o Cabernet Sauvignon, o Carménère, o Cabernet Franc, o Merlot e o Petit Verdot.

VIU MANENT

Vídeo divulgado no canal Viu Manent Winery (YouTube)

Localizada no Valle de Colchagua, fundada em 1935 e administrada pela mesma família – o que, suspeitamos, confere um ar ainda mais aconchegante ao espaço -, a vinícola Viu Manent oferece diversas atividades para além de acompanhar a produção ou degustar o vinho. Passeios de charrete e comida típica farta e saborosa também estão no menu do local.

Você se pergunta onde o passeio de charrete entra no meio de tudo isso? Bem, são transportados nelas que os visitantes conhecem os vinhedos da propriedade. Esse é o tour Carruagem, que inclui ainda visita à fábrica e degustação de cinco rótulos. Outras opções são o tour Ícones, especializado para os conhecedores, com ênfase nas diferenças do terroir e com uma degustação de vinhos Icons; o tour E.Bike Tour, com passeio de bicicleta entre os vinhedos e tour guiado; tour Entardecer, que inclui visita ao jardim Variety, passeio de carruagem pelas vinhas, visita à adega com prova de vinhos em processo e degustação de vinhos.

Você curte conhecer vinícolas nos lugares visitados? Outro local famoso pela produção de vinhos é a cidade do Porto, em Portugal. Você pode saber mais sobre o assunto no post “Conheça 4 vinícolas de Portugal imperdíveis e cheias de tradição“.

E não esqueça: quando visitar um destino de viagem, conte-nos sobre a experiência, lugares novos, surpreendentes e suas sensações ao visitá-lo. É só falar conosco no Instagram, mencionar o nosso perfil @oficinadeinverno ou a hashtag #mamutesviajantes. Estamos sempre acompanhando as aventuras dos mamutes por lá!

    Leave a Reply