Instagram

Instagram has returned invalid data.

Siga o Mamute!

Argentina

O que fazer em Ushuaia: um guia completo sobre a cidade!

30 de Abril de 2019
O que fazer em Ushuaia

A Oficina de Inverno dá continuidade à série de posts sobre a América do Sul e aborda um novo destino na Argentina. Neste post, abordamos todas as informações sobre o que fazer em Ushuaia. Com nome e raízes no povo indígena, Ushuaia é daqueles destinos encantadores no sul da Argentina. O país, bastante visitado por brasileiros, está repleto de atrações e Ushuaia é uma delas. Aliás, o nome é uma junção das palavras ushu + aia do idioma indígena yagan e significa “baía profunda”.

Ushuaia é capital da província Tierra del Fuego (Terra do Fogo) e fica localizada na parte argentina da Patagônia. Por isso, é uma das cidades mais frias do país. Como a Argentina é um país localizado no hemisfério Sul, o inverno compreende os meses de junho a setembro e você vai encontrar bastante neve na cidade. Nós, mamutes viajantes, ficamos enlouquecidos com essa maravilha! Ushuaia é a cidade mais austral do mundo e ficou conhecida como “fim do mundo”. Nesse sentido, esse conceito foi sendo explorado pelo turismo local e hoje recebe milhares de visitantes todos os anos.

Assim, neste guia você vai encontrar:

  • O roteiro de até 5 dias por Ushuaia e cidades vizinhas;
  • Informações sobre como chegar em Ushuaia;
  • Dados úteis sobre serviços e pontos turísticos.

O que fazer em Ushuaia: roteiro de 5 dias de viagem

O cenário é paradisíaco e não é à toa que atrai tantos turistas em busca de aventuras congelantes. São montanhas, geleiras e o charme da cidade que encantam a todos que a conhecem! Ushuaia é também maior que El Calafate e El Chaltén, sendo muito bem preparada para receber turistas. Não à toa, o destino foi escolhido para uma das viagens da Oficina de Inverno, que teve a Mamute Júlia Evangelista como correspondente em 2018. Você pode, então, acompanhar os melhores momentos nos destaques do nosso perfil no Instagram (ou clique aqui para ser redirecionado).

Nos três primeiros dias de roteiro estão os passeios principais e nos outros dias outros passeios extras que você pode fazer caso vá passar 5 dias em Ushuaia. Assim, em três ou quatro dias é o suficiente para ver as principais atrações da cidade.

Então, agora que você já conhece os principais detalhes sobre a cidade Ushuaia e sobre o nosso roteiro de viagem, deixamos abaixo algumas dicas e, após isso, o guia propriamente dito.

DESLOCAMENTO PELA CIDADE

  • A pé: Ushuaia é daquelas cidades que nos convidam a desbravar cada canto e, por isso, incentivamos que você passeie pela cidade a pé;
  • Ônibus: caso esse não seja muito o seu estilo bater pernas pela cidade, Ushuaia também conta com sistema de ônibus;
  • Táxi;
  • Transfer;
  • Excursões organizadas pelas agências da cidade.

DICAS PARA ORGANIZAR O ROTEIRO

  • Ordem de visitação: Você pode mudar a ordem de visitação de acordo com o seu tempo e prioridades na viagem. Todavia, caso algum dos pontos turísticos não seja interessante para você, é possível encaixar mais coisas em um dia. Ou, ainda, se quiser muito conhecer qualquer um deles, pode passar mais tempo para conhecer com mais calma. Esse guia é um norte, mas você pode e deve adequá-lo de acordo com o seu ritmo de viajante.
    —–
  • Muitos dos passeios envolvem deslocamento ou trilhas. Então, nesses casos, é complicado e cansativo encaixar dois no mesmo dia do roteiro. O que indicamos é colocar um passeio principal (mais demorado) em cada dia e depois, se sobrar tempo e disposição, aproveitar para fazer passeios mais leves pela cidade. Também vale a pena intercalar dias de passeios mais intensos com outros mais leves, para dar tempo do corpo se recuperar das grandes caminhadas.

Roteiro 1º dia em Ushuaia: conhecendo a Laguna Esmeralda

Conforme dissemos, o roteiro com o que fazer em Ushuaia foi organizado de forma a priorizar os principais atrativos turísticos no início, indo depois para as partes secundárias. Assim, caso chegue de viagem cansado e prefira se ambientar no primeiro dia em Ushuaia, você pode inverter a ordem e fazer o roteiro do 5º dia aqui.

1. Laguna Esmeralda

Vídeo divulgado pelo canal Brasileiros em Ushuaia -Agência

Separamos o primeiro dia para conhecer a Laguna Esmeralda, uma das grandes estrelas de Ushuaia – chegando lá você vai entender o porquê. A Laguna possui um verde esmeralda que é difícil de reproduzir em imagens. Aliás, a Mamute Júlia contou um pouco da experiência de visitar o local. Olha só:

“O caminho para a Laguna Esmeralda é plano, mas cheio de obstáculos. A vegetação nessa época acumula muita lama e barro. Roupa foi feita para sujar e paisagem foi feita para ser vista! Assim, os 16km de caminhada não valem só pela recompensa final (a lagoa queridinha de Ushuaia), mas também por todo o caminho com rios, árvores e montanhas nevadas. Um lugar que, como quase todos na Patagônia, deslumbra!”

INFORMAÇÕES SOBRE O PASSEIO E PREPARAÇÃO

  • Pode ser feito por conta própria (gratuito) ou com guia;
  • Pegue um transporte até a entrada da trilha, para facilitar;
  • A trilha, apesar de longa, não oferece grandes esforços ou dificuldades como terreno difícil ou íngreme;
  • Planeje o passeio e cheque o tempo antes de sair, para escolher o melhor dia;
  • Vista roupas e sapatos confortáveis (busque uma boa bota para trekking);
  • Não esqueça da água e lanches para comer no caminho. Apesar de tranquila, é uma longa caminhada.

2. Restaurantes em Ushuaia

Na volta, se tiver ânimo, aproveite para visitar um dos restaurantes locais e fazer uma refeição típica. Algumas boas opções são o Kaupé, com bela vista para a baía e cardápio com muitos frutos do mar, e o Kalma Resto, servindo pratos da culinária fueguina. Além disso, na Av. San Martín você também encontra outras boas opções.


Roteiro 2º dia em Ushuaia: passeio mais light pela cidade

Para o segundo dia em Ushuaia, intercalamos uma visita a um dos principais pontos turísticos de Ushuaia, o Museu Marítimo e do Presídio, e andanças pela Av. San Martín.

1. Museu Marítimo e do Presídio de Ushuaia

Vídeo produzido e divulgado pelo canal Hugo Viajá Conmigo

Esse Museu guarda bastante história sobre a cidade e a mamute Júlia Evangelista esteve lá quando visitou a Patagônia. Em 1884 foi fundada a cidade, que começou para ser uma colônia penal. Neste ano viajaram para lá os primeiros presos, que foram também os construtores da prisão: 14 homens e 8 mulheres chegaram na primeira leva. Entretanto, depois não foram mais mulheres e foi abandonada a ideia de ser colônia penal para ser apenas presídio. O local levou 18 anos para ficar totalmente pronto. O local se transformou em Museu, mas foi por muito tempo o presídio da cidade.

Ali ficavam aprisionados os criminosos mais perigosos. Foram que eles próprios que construíram o prédio, que funcionava como a prisão militar e civil após transferência em 1902. A construção só foi finalizada em 1920, tornando-se o Presídio Nacional, segundo o livro “O presídio de Ushuaia”. Quando finalizado, o prédio possuía cinco pavilhões com 76 celas cada. Em 1947 o presídio foi fechado.

O local também hospeda o Museu Marítimo, que reúne uma série de objetos ligados à navegação, colonização e fauna da região. O museu foi declarado Monumento Nacional em abril de 1997.

2. Glaciar Martial

Vídeo produzido e divulgado pelo canal Viagens Extraordinárias

Esse é um dos passeios que não podem faltar no roteiro de Ushuaia. Como a ideia desse dia é ser mais light, há a opção de subir até o Glaciar Martial usando o teleférico (mediante pagamento). Se você deseja subir a pé, o passeio se torna um pouco mais difícil, pois a subida é íngreme (mas você não gasta nada por isso). Lá em cima, a recompensa: a vista é deslumbrante!

O Glaciar Martial é também estação de esqui no inverno. No alto da montanha você também encontra a La Cabaña Casa de Té, que a Júlia visitou e adorou! Para chegar até o monte, que fica a 7km da cidade, pegue um táxi ou remi (uma espécie de táxi, mas com preço tabelado e sem taxímetro).

DICA DO MAMUTE

Para os mais aventureiros, dá para ir além e chegar até o mirante do Glaciar Martial, que fica mais acima do local onde o teleférico deixa os visitantes, no topo do morro. Neste caso, é bom reservar um dia apenas para o Glaciar Martial. Você pode alterar a ordem dos passeios de acordo com a sua disposição, mas recomendamos nesse caso colocá-lo como o roteiro do 3º dia e realocar o Parque Nacional Tierra del Fuego para o 2º dia.

3. Galeria Temática 

Vídeo produzido e divulgado pelo canal Pequeña Historia Fueguina

No final da Av. San Martín fica a Galeria Temática, parte da loja La Ultima Bita, que aborda a história da Tierra del Fuego. “Eu categorizaria como um Madame Tussaud’s histórico. Porque tem as figuras em tamanho real, desde aborígenes, colonizadores, contando a história de Ushuaia por pessoas. E lá em cima tem o restaurante”, conta Júlia.

Aliás, vale dizer que a Av. San Martín é a principal rua comercial de Ushuaia, então vale a pena passear pela área e buscar achados da região por lá.

Endereço: Av. San Martín 130, V9410 BFO, Tierra del Fuego, Argentina

Banner Argentina


Roteiro 3º dia em Ushuaia: Parque Nacional Tierra del Fuego

A Júlia foi com transfer até a entrada e fez a trilha caminhando. Para ela, não compensava fazer o roteiro de ônibus dentro do parque para ver mais coisas. Segundo ela, era melhor ver menos coisas, mas aproveitar melhor.

No local você também encontra o último correio da América do Sul, então vale a pena levar o passar o passaporte e parar no correio para pegar o carimbo do Fim do Mundo. A trilha a seguir é longa, mas o terreno é plano, então Júlia conta que é bem tranquilo para percorrer. As mesmas dicas do primeiro dia vale para esse passeio: atenção às roupas (caso vá fazer a trilha caminhando), água e lanchinhos. Caso necessário (e você queira fazer um pit stop), você pode passar também no centro de visitantes, que tem o único restaurante e banheiro do parque. Para fechar, no final da rota 3, a vista do último ponto: a Baía Lapataia.

Uma observação importante é que no inverno as trilhas para caminhadas são fechadas por causa da neve e do gelo. Entretanto, segundo a Júlia explicou, dependendo do clima pode ser que você consiga ir de carro ver o mirante na Baía Lapataia.


Roteiro 4º dia em Ushuaia: Canal de Beagle, Ilha dos Passáros e Isla Martillo

O quarto dia de viagem envolve outros passeios comuns e muito esperados por turistas que visitam a região: navegar pelo Canal de Beagle e caminhar entre os pinguins na Isla Mirtillo certamente são passeios que fazem a viagem ainda melhor!

1. Isla Martillo

Para começar o quarto dia de viagem, durante a manhã, uma visita à Isla Martillo (ou Pingüinera). Para fazer o passeio, você deve pegar o ônibus no porto turístico, descer na estancia Harberton e embarcar em um dos botes rumo à Isla Martillo. Lembre de reservar o passeio com antecedência. A experiência de caminhar entre os pinguins é única e muito divertida. No local, guias orientam como passear pelo local sem perturbar os animais. Além disso, a visita ao Museu Acatushún também está inclusa no roteiro.

A melhor época para ver os pinguins é de outubro a março. Se você for no inverno, você pode visitar sem ver os pinguins ou, se preferir, substitua por outro passeio do nosso roteiro.

2. Canal de Beagle e Ilha dos Pássaros

O que fazer em Ushuaia

O farol Les Eclaireurs – Foto: Luuk Wouters/Unsplash

À tarde, embarque na navegação pelo Canal de Beagle até a Ilha dos Pássaros, finalizando com a vista do farol Les Eclaireurs, um dos símbolos de Ushuaia. Para chegar ao local, contrate um pacote com uma das agências que oferece o passeio.

Banhada pelas águas do Canal de Beagle, a Ilha dos Pássaros é um local povoado por uma fauna riquíssima (e impressionante!). São gaivotas, gansos silvestres, albatrozes, patos e até mesmo pinguins. O local é bastante visitado por essa peculiaridade – e pela beleza ao redor, certamente – e traz a sensação de que é um zoológico a céu aberto!


Roteiro 5º dia: passeio pela região do porto turístico

Último dia em Ushuaia, aproveite para conhecer mais da cidade em si. Por ordem de visitação, os pontos abaixo ficam próximos entre si, na mesma região. Veja o mapa do roteiro abaixo aqui.

1. Museu do Fim do Mundo

O que fazer em Ushuaia

Uma das sedes do Museu do Fim do Mundo, na antiga casa do governo local – Foto: Liam Quinn from Canada – Museo del Fin del Mundo, CC BY-SA 2.0 (https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=24446622)

O Museu do Fim do Mundo é um dos principais pontos turísticos de Ushuaia e conta com duas sedes. Inaugurado em 1979, o espaço explora o título que Ushuaia recebeu de cidade do fim do mundo. O espaço guarda grande parte da história daquele lugar, com objetos que remetem aos primeiros habitantes do lugar. Entre 1910 e 1978, o Banco Nación funcionava no prédio em que hoje é uma das sedes do museu. A outra sede é a Antiga Casa do Governo. Caso você tenha oportunidade, opte pela visita guiada, pois você poderá extrair muito mais histórias sobre o local e conhecer melhor o que a cidade é e representa.

2. Muelle Turistico e Placa do Fim do Mundo

Vídeo produzido e divulgado pelo canal La Familia Viajera

Ali no porto turístico você vai encontrar a famosa Placa do Fim do Mundo. Pare por lá e não deixe de fazer o registro!

3. Praça Ilhas Malvinas

O que fazer em Ushuaia

Foto: Janitoalevic – Own work, CC BY-SA 4.0 (https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=47194526)

Localizada na Av. Maipú, a Praça Ilhas Malvinas fica em frente ao Canal Beagle. Foi construída como forma de homenagear aqueles que foram mortos na Guerra das Malvinas, ocorrida em 1982. Aliás, no monumento que se encontra na praça estão os nomes de soldados mortos durante a guerra.

4. Casa Beban

Vídeo produzido e divulgado pelo canal Cristian Gonzalo

Também na Av. Maipú fica o penúltimo ponto das nossas andanças do quinto dia de viagem, a Casa Beban. A construção faz parte da história de Ushuaia e é um dos símbolos do crescimento econômico da região que tem no turismo uma das principais fontes de renda, conforme já falamos.

5. Paseo del Centenario

O que fazer em Ushuaia

Foto: Reprodução/Trip Advisor

Siga pelo mapa e você facilmente chegará ao Paseo del Centenario, o último ponto desse passeio pela região. O local é propício para uma boa vista da cidade e para sentar um pouco, descansar… Uma vista panorâmica da cidade e da Cordilheira dos Andes é a principal vantagem de passar por ali. Ademais, a partir do local é possível ver também as ilhas além do Canal de Beagle.


Bônus: El Calafate e El Chaltén

Se você vai passar mais tempo na Patagônia, não deixe de viajar até as cidades de El Calafate e El Chaltén (mais próximas entre si). A Júia também visitou as duas encantadoras cidades e você pode ver os highlights aqui.

Como Ushuaia fica mais distante de El Calafate e El Chaltén, a melhor forma é ir de Ushuaia para El Calafate de avião. A viagem de ônibus não compensa o cansaço e o tempo perdido que você poderia estar passeando. Para viajar entre El Calafate e El Chaltén pegue um ônibus.

  • El Calafate

El Calafate

Esta é uma das cidades mais encantadoras da Patagônia Argentina e a Júlia só falou maravilhas. É um lugar inegavelmente apaixonante! A pequena cidade é bem preparada para receber os turistas e oferece muitos atrativos. Entre eles, o Glaciar Perito Moreno, o Parque Nacional Los Glaciares, a Laguna Nimez e o Glaciarium. Saiba mais sobre a cidade no post “El Calafate, paraíso em meio à Patagônia Argentina” (clique aqui para ler).

  • El Chaltén

El Chaltén

Monte Fitz Roy, uma das estrelas de Ushuaia

A cidade mais nova da Argentina é El Chaltén, outra queridinha dos viajantes na Patagônia. O principal ponto turístico da cidade é o Monte Fitz Roy, localizado no Parque Nacional Los Glaciares. Outros locais importantes, que você passará na trilha, são a Laguna Capri, o Mirante do Fitz Roy, a Laguna de los Tres e a Laguna Torre. Então não perca tempo e confira o nosso post sobre a cidade neste link.


Quando ir a Ushuaia

Somos suspeitos para falar, mas certamente a melhor época para visitar Ushuaia é certamente o inverno. A estação faz as casas e restaurantes ficarem mais aconchegantes e a visitação aos pontos turísticos da cidade fica mais especial. Afinal, é inegavelmente um destino de frio e, por isso, esse também é um componente importante e um grande atrativo. Se a sua intenção é ver a cidade com neve e com aquele cenário de inverno, vá entre os meses de junho a setembro.

Além disso, para se preparar melhor para a viagem, sempre recomendamos checar a previsão do tempo antes do embarque. Para facilitar esse planejamento, verifique o clima no período da sua viagem visitando o site Accuweather (clique aqui).


Como chegar em Ushuaia

Conforme contamos no post “El Calafate, paraíso em meio à Patagônia Argentina“, Ushuaia fica no extremo da Argentina. São 879 quilômetros de distância a partir de El Calafate; para chegar a Buenos Aires, capital argentina, são 3.071 quilômetros de distância e Bariloche fica a 2.211 quilômetros.

Uma das formas de chegar até Ushuaia é pegar um voo direto até Buenos Aires e de lá outro voo direto até Ushuaia. Caso seja uma viagem de mais dias, dá até pra passar uns dias na capital argentina antes de seguir para Ushuaia. Aliás, se quiser um roteiro por Buenos Aires, não de conferir as nossas dicas aqui.


Outras informações úteis sobre Ushuaia e a Patagônia Argentina

A Patagônia Argentina é rica e produzimos outros conteúdos sobre o assunto. Selecionamos, então, alguns deles e deixamos os links abaixo para você saber mais sobre a região:

  • Saiba qual a melhor época para ir a Patagônia e outras informações importantes (clique aqui)
  • El Calafate, paraíso em meio à Patagônia Argentina (clique aqui)
  • El Chaltén, a cidade mais nova da Argentina (clique aqui)

Para conhecer mais sobre Ushuaia, não deixe de visitar o nosso perfil no Instagram – @oficinadeinverno – e conferir o destaque sobre a cidade. A mamute Júlia Evangelista mostra muita coisa sobre os pontos turísticos, cultura, gastronomia e como se vestir no inverno argentino. Em caso de dúvidas, fale conosco por meio da caixa de comentários abaixo ou via direct lá no Instagram. Além disso, não deixe de compartilhar as aventuras conosco! É só marcar o nosso perfil ou a hashtag #mamutesviajantes.

Leave a Reply