Instagram

Siga o Mamute!

Esquimós de Estilo

Saiba como se vestir no inverno da Islândia

6 de Março de 2019
Guia da Alemanha

Já ouvimos muito falar por aí que se vestir bem em um inverno congelante como o da Islândia não significa “estar na moda” ou se vestir com estilo. E, conforme sabemos – e explicamos bastante por aqui – nada poderia estar tão longe da verdade. A Oficina de Inverno prima pela tríade estilo, conforto e aquecimento e temos peças que, combinadas, suportam o frio do Alaska e da Patagônia, só para citar alguns exemplos. Pensando nisso, mostramos como se vestir no inverno da Islândia mantendo o conforto e estilo pode ser bem prático – se você tiver as informações certas!

A Mamute Júlia Evangelista, uma das fundadoras da Oficina de Inverno, acaba de visitar o estado americano, que está na lista de destinos mais frios do mundo. Por lá, ela enfrentou temperaturas de -20ºC. Também passou por Boston, onde os termômetros marcavam -8ºC. Além de testar os novos produtos, conhecer esses locais e trazer dicas para os viajantes que nos acompanham no Instagram, ela também mostrou na prática que é perfeitamente possível viajar para destinos gelados e manter o estilo em dia.

COMO? VOCÊ NOS PERGUNTA…

Além de levar a Oficina de Inverno na mala, a dica de ouro é algo que já ensinamos há bastante tempo por aqui: o uso das três camadas de roupas. O que nós tentamos explicar para os viajantes que nos procuram aflitos, preocupados com as temperaturas baixíssimas é que, com a combinação certa de roupas, todo mundo se diverte e ninguém passa frio!

PARA COMEÇAR, A ROUPA E AS MEIAS TÉRMICAS

O que levar na mala para o Alaska

A roupa térmica é a segunda pele. Simples assim. Ela deve ser a primeira peça a vestir (blusa e calça térmica) – por isso, é a primeira camada. No caso do inverno da Islândia, a Super Térmica é a mais indicada para invernos intensos. O principal motivo é o tecido tecnológico.

A Super Térmica é produzida com dupla camada de proteção. Ela é composta por microfibras sintéticas com um fio que acelera o processo de evaporação do suor. A camada interna da peça térmica possui toque aveludado com fios que absorvem o suor. Dessa forma não há umidade em contato com o corpo e a perda de calor é minimizada. Em conjunto, a trama do foi desenvolvida especialmente para reter o calor natural do corpo. Não é apenas a composição que importa, mas sim a forma como os fios formam a trama. Isso é o que vai manter você aquecido.

E para garantir a higiene, o tecido possui nanopartículas de prata em seus fios. Essa tecnologia evita a proliferação de bactérias que causam o odor. Com esse diferencial, os nossos viajantes podem utilizar a mesma blusa e calça térmica por até 7 dias de viagem. Recomendamos apenas arejar as peças ao avesso durante a noite.

Complementando a primeira camada, a meia térmica é a melhor opção. Conforme mostramos nesse post, junto com as palmilhas de lã, ela forma uma barreira poderosa contra o frio e mantém os seus pés aquecidos. Por conta da umidade de ambientes onde chove e neva bastante, os pés tendem a sofrer bastante com o frio – as extremidades do corpo são as partes mais sensíveis.

A SEGUNDA CAMADA, A CAMADA DO MEIO

Blusa de frio plus size

Blusa de frio gola rolê: um clássico do inverno! (Foto: Oficina de Inverno)

A seguir, você veste a camada intermediária entre a parte interna e externa da produção, que é a segunda. Nesta etapa, escolha peças quentinhas para potencializar a proteção iniciada com a roupa térmica. Assim, as peças que compõem essa camada são: blusa de frio manga longa (lã natural ou acrílica, cashmere, em especial de gola alta), calça legging (acrílico, veludo ou poliamida), palmilha de lã e bota de couro, como a Winter Explorer.

COMO SE VESTIR NO INVERNO DA ISLÂNDIA: TERCEIRA CAMADA

Gola térmica Nevasca

Gola térmica + gorro térmico da Linha Nevasca: proteção em dobro! (Foto: Oficina de Inverno)

Por ser um período de intensa precipitação – tanto chuvas como neve –, é importante escolher casacos que protejam dos ventos, frio e umidade. Nesse contexto, é essencial que o viajante avalie o clima para escolher a melhor opção.

O caso de poliéster é ideal para situações onde há pouca neve e com pouca exposição. Aqui, uma boa opção é o casaco doudoune. Já se estiver nevando de forma intensa e você ficar exposto por bastante tempo, o casaco impermeável é imprescindível. Indicamos a jaqueta Winter Explorer para essas situações.

Para completar, os acessórios de frio: cachecol, gola térmica, gorro, protetor de orelhas e luvas.

Ainda tem alguma dúvida? Converse com a gente! Além dos comentários abaixo, você pode entrar em contato pelas redes sociais. Estamos no Instagram e Facebook!

    Leave a Reply